Saiba mais sobre Artrite

Categorias Artrite

Artrite é a inflamação de uma ou mais articulações do corpo. Existem mais de 100 tipos da doença. Os principais tipos são a artrite reumatoide e a osteoartrite (artrose). Os sintomas principais são:

  • Rigidez matinal;
  • Inchaço e vermelhidão na articulação;
  • Dor nas articulações;
  • Dificuldade de movimentação.

O tratamento correto depende da causa da doença. Os principais remédios utilizados são: prednisona, advil, meticorten, fenaflan, flotac, androcortil, cataflampro, cetoprofeno, bepeben, diclofenaco resinato, diclofenaco colestiramina, beserol, nimesulida, paracetamol, colchis, clindamicina, ceftriaxona dissódica e ceftriaxona sódica. Apenas o médico pode indicar qual a medicação para cada paciente. A doença, caso não seja bem tratada, pode evoluir para uma doença crônica, trazendo complicações para o paciente.

Convivendo com a Artrite

Joelho flexionados. uma mão no joelho, que está em cor vermelha em forma de raio-x.

Atividades aeróbicas de baixo impacto, treino de resistência e exercícios que colaborem para a movimentação da articulação são importantes no tratamento da doença. Dormir bem, perder peso, não ficar muito tempo na mesma posição, manter uma dieta saudável, com frutas e vegetais, comer alimentos que contenham ácidos graxos ômega 3 (salmão, óleo de soja, óleo de canola, soja), evitar movimentos que forcem a articulação afetada, praticar atividades que diminuam o estresse, como yoga ou meditação, usar sapatos confortáveis, usar corrimãos e alças de apoio em banheiros, ter uma postura cuidadosa ao sentar, andar e levantar objetos e usar andadores ou bengalas são fundamentais para o paciente conviver com a doença e ter uma vida normal.

Artrite Reumatoide

Mão levemente curvada. Juntas em vermelho

A artrite reumatoide é uma doença autoimune crônica que afeta as articulações do corpo, geralmente as articulações das mãos e dos pés, causando inchaço e dor que podem causar deformidade na articulação e erosão óssea. Por ser autoimune, o sistema imunológico acaba atacando os tecidos saudáveis do organismo e a doença afeta principalmente pessoas do sexo feminino.

A doença pode atingir qualquer pessoa, inclusive crianças, sendo chamada de artrite reumatoide juvenil. Alguns sintomas mais comuns são: dor nas articulações, rigidez matinal, dificuldade de movimentação, dor e inchaço nas articulações, febre e fadiga. Existem diversos fatores de risco que podem facilitar o desenvolvimento da doença, como ser fumante, ter parentesco com pessoas que já tiveram a doença e ser exposto a poluentes do tipo sílica.

A doença ainda não possui cura, mas com o devido tratamento, ela pode ser controlada. O tratamento é feito por meio de medicamentos, terapia e caso seja necessário, cirurgia.

Osteoartrite

Três esqueletos com artrite. Primeiro com o joelho em vermelho. Segundo com a coluna em vermelho. Terceiro om o ombro esquerdo em vermelho.

É uma doença crônica que causa desgaste nas extremidades do osso e acomete os ligamentos, o líquido sinovial e a membrana sinovial. As partes mais atingidas são as articulações dos joelhos, das mãos, dos quadris e da coluna. Afeta, geralmente, pessoas acima de 40 anos, e atinge quase todos os idosos em algum grau acima de 80 anos. Os principais sintomas são: dor profunda, rigidez no osso após um período de inatividade ou após acordar. A doença pode ser dividida em primária e secundária.

Osteoartrite primária

Na osteoartrite primária (ou idiopática) a causa não é conhecida, porém fatores como esforços físicos repetitivos, obesidade, futebol e futebol americano são fatores de risco para o desenvolvimento da doença.

Osteoartrite secundária

Na osteoartrite secundária é causada por alguma outra doença, como uma infecção, lesão, distúrbio metabólico, anormalidade causada no nascimento ou alguma lesão que afetou uma articulação, como a artrite reumatoide ou gota.

Tratamento

Ainda não há cura para a doença e não existe tratamento que atrase ou reverta a doença, porém o exercício físico é um fator fundamental para o controle dos sintomas. O principal objetivo do tratamento é aliviar a dor do paciente e permitir que ele leve uma vida normal. O uso de anti-inflamatórios não esteroides deve ser realizado quando houver inflamação nas articulações. Já os analgésicos podem ser utilizados, mas não possui um efeito longo.

Exercícios de fortalecimento, alongamento e para a postura auxiliam na movimentação das articulações e fortalecem os músculos. Além de exercícios na água, já que ela evita o esforço das articulações. Em alguns casos, é necessário o procedimento cirúrgico, como a osteoplastia (recolhimento e limpeza do osso afetado), artrodese (união de dois ossos), artroplastia (substituição de uma articulação por uma prótese) e osteotomia (secção de partes ósseas).

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por meio de um exame físico, em que o médico examina as articulações para averiguar vermelhidão, inchaço e sensibilidade. Além de raio-x e ressonância magnética e exames laboratoriais (exame de sangue e análise do líquido articular).

Fontes:

http://www.producao.usp.br/handle/BDPI/10651

http://danielsimonn.com.br/recomendados/atividade-fisica-saude/artigo2.pdf

https://s3.amazonaws.com/academia.edu.documents/45050538/Depression_anxiety_and_disease_activity_20160424-18831-1bn775b.pdf?AWSAccessKeyId=AKIAIWOWYYGZ2Y53UL3A&Expires=1544458007&Signature=omaxkq8DWCm5Q%2FyYzZutJp2EyoY%3D&response-content-disposition=inline%3B%20filename%3DDepressao_ansiedade_e_atividade_de_doenc.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *